25 de nov de 2010

Até ... um dia


Todas as noites eu sonho em novamente te abraçar, respirar ao seu lado. Já sinto meus dedos adormecerem, tudo por causa de erros cometidos da minha parte. Delitos que não podem ser reparados. Minha boca seca sente o gosto do ultimo beijo de dois meses atrás, me pergunto se ainda se lembra de mim como eu me lembro de você. Querido talvez eu não devesse lhe enviar esta mensagem, mas minha mente já não faz escolhas, meus sentimentos são mais fortes. Talvez esteja acompanhado de outra agora, ou apenas com mais um copo de cerveja a sua frente, mas saiba que eu ainda sou sua. Perdi o jogo e vou conviver com isso pra sempre, não pudemos ao menos nos despedir. Não sei se te amo, não sei o que eu estou sentindo. Isso dói, isso machuca e esse sentimento é tão forte a ponto de me impedir de te esquecer, eu te quero mesmo não podendo. Talvez um dia quem saiba, eu possa ao menos olhar nos seus olhos de novo e tentar desvendar o que você tanto pensa quando me olha.

Até quem sabe um dia.

Ela tremia diante da janela aberta, seu status indicava ocupado como o dele. O tempo corria e ela não podia esperar por resposta alguma, apenas pressionou o Enter e saiu.Talvez ela receba uma ligação ou talvez ele a ignore completamente, mas nunca poderá dizer novamente que ela não se declarou.

2 comentários:

  1. Nossa *O*
    me surpreendeu.
    E me senti Ela.
    *--* lindo.

    ResponderExcluir
  2. Lindo demais. Tão cheio de sentimentos... Tão vibrante... Adorei.

    ResponderExcluir