12 de jul de 2010

Escolhas


Um menino como todos os outros, um menino que não se destaca na multidão cinza e monótona da cidade. Um adolescente com sonhos, ideais, vontades, brigas, e claro garotas em geral. “Não era belo, mas mesmo assim avia mil garotas afins”, mas ele não era como os outros neste ponto, ele era ideal e único, havia alguém de pele branca, alguém que não se destacasse pelo seu corpo, mas pelos seus olhos que combinavam com o tom do cabelo, castanhos. Ela não era presente como ele queria, ela só ouvia as besteiras dele, ela não estava em uma rodinha de amigos com ele nem tomava uma caneca de chocolate quente em uma tarde fria, mas isso era dispensável comparado com a necessidade que ele sentia dela. Os anos passaram o seu corpo foi marcado por cicatrizes que a vida lhe deu, mas o coração estava bem, dessa vez. Ele estava tranqüilo e ímpio, ele estava feliz apresar de nem todos os seus sonhos tenham se realizados, nem todas as suas vontades tenham sido feitas e nem todos os porres tenham sido tomados, ele estava como quem sempre sonhou e esperou tanto tempo Enfim ela estava ali a sua frente enrolada entre os lençóis brancos, ele poderia viver aquele momento pra sempre, a vendo dormir tranqüila quase com um sorriso no rosto. Bom ele poderia vigiar o sono dela todas as noites e ele o fará. Enquanto isso um pequeno feixe de luz que entrava no quarto pelas venezianas da janela e iluminava delicadamente a sua aliança fina de ouro branco, pronto agora ele tem uma grande e eterna estrada com flores, obstáculos e espinhos, mas pensar naquele momento nisso tudo era perda de tempo já que agora eles viviam a esperada lua-de-mel e bom, ele viu que esperar pela felicidade verdadeira foi a melhor escolha.

Elias Ancores de Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário