26 de mai de 2010

Doce vingança

Agora quem vai assombrar os seus sonhos, atormentar a sua mente e dominar os seus atos serei eu. Eu vou te fazer pedir por clemência, eu quero que chore e grite como você me levava a fazer todas as noites, depois de mais um pesadelo. É a sua vez de viver entre devaneios, sem saber separar a realidade da ilusão. Meu travesseiro já não e mais forçado a abafar meus momentos de crise, agora já não sinto necessidade de me afundar entre lagrimas. Enfim eu superei a sua influência, embora alguém tenha me acorrentado a uma arvore caída na estrada, logo vou me livrar de toda essa pressão. Você já não faz efeito em mim, mas vai me pagar por cada suspiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário