28 de abr de 2010

kwop kilawtley.


Pela primeira vez eu me olhava no espelho e não me deparava com um rosto pálido e cansado, com oleiras profundas, com um olho escuro sem brilho, um cabelo bagunçado, sem nada de maquiagem. Alguém que aparentava sem muitos motivos pra sorrir, alguém que ocupava seu tempo calada e chorando em seu canto. Agora eu me via no espelho e gostava do meu reflexo. Enfim eu conseguia ver uma garota de pele clara e alegre, seu rosto parecia se iluminar, seu olho voltou a brilhar de forma tão intensa, pela primeira vez em meses eu estava feliz de verdade.

Eu não conseguia acreditar no que havia lido, ele estava aqui, enfim ele estava aqui. Não tinha muito tempo a mensagem de texto só dizia " As 3 horas eu vou estar na porta da sua casa se você quiser falar comigo. Diego". Eu tinha pouco tempo para me arrumar, meu cabelo fora preso para traz deixando meu rosto mais a mostra, uma maquiagem básica, nada de mais ja que estava fazendo calor, no meu corpo o cheiro de rosas do creme que passei depois do banho. Então o relógio marca 3 horas, e em seguida 3:30 e assim vai até dar 3:55, eu desisto de esperar, não tinha mais porque, assim que me viro ouço uma voz de um homem ansioso e desesperado.

-Lu, por favor, espera!

Era ele, sua pele morena, seu cabelo meio bagunçado, se vestia de forma meio social em um calor desses. Era ele, eu jamais esqueceria aquele olhar, ele era marcante até mesmo por traz dos óculos de grau que o davam um chame especial, um jeito de nerd. Ele era tão lindo, era mais lindo do que eu poderia imaginar, ele era perfeito. Meu coração acelerou, minha respiração estava ofegante, meus olhos se apertavam e tentavam não derramar lagrimas, minha boca sem pedir permissão se abriu em um grande sorriso e tudo o que me vi fazendo foi o abraçando e chorando.

-Tanto tempo eu te esperei. Nunca desista de mim, eu preciso de você.

-"kwop kilawtley".

Nenhum comentário:

Postar um comentário