18 de abr de 2010

Now I go on

Me vejo sentada em frente ao meu fichario aberto, ao meu lado todos os olhos voltados para o homem que na frente de todas as carteiras ensinava matrizes, não adiantava eu não conseguia entender nem se prestasse atenção, e eu nao conseguia nem mesmo pensar em matematica naquele momento. De um lado me vinha a mente muito tempo atraz e os tantos erros que cometi, como eu era imatura tentando agir como adulta, agora eu vejo que mesmo tendo essa maturidade que antes nao tinha e um dia vou achar tao pouca, não tenho a sorte e as oportunidades de antes.
Aah' se eu pudesse trocar tudo isso eu queria ter as oportunidades que eu tinha antes, os amigos de antes, a vida de antes, eu era bem mais feliz e não sabia, mas o tempo passo e as coisas mudaram, perdi pessoas e ganhei outras, muitas vezes preferia nao ter ganhado ninguem. Não que agora eu não sorria e curta a vida mas existem coisas que fazem muita falta, e eu só posso lamentar que agora eu não posso ter... sinto um puxão na minha blusa, olho pro lado dessa vez todos os olhos voltados pra mim inclusive o do homem que desenhava no quadro, agora ele me chamava e pedia que eu participasse.
Ok, meu silencio foi tudo que eu pude dar, abaixei a cabeça e começei a copiar os numeros que com grande rapidez ele fazia com giz amarelo sobre o quadro negro. Não adiantava era impossivel entender aquela matéria, aquilo que ele fazia e voltei a viajar, lembrando do passado e tudo que eu fiz, todos os erros que eu cometi.
Como alguem poderia ser tão boba? Agora eu tinha apenas que aceitar, ia ser assim e pronto eu pedi por isso agora preciso aguentar, e assim mesmo tomei uma decisão, quando mais uma vez senti um puxão no braço e um pedido para se retirar eu me levantei e segui em direção a porta, enquanto isso todos me olhavam alguns riam e outros nao entendiam o porque. Levantei a minha cabeça e segui em direção ao que vinha eu precisava ter um futuro, alguns me acompanham, outros ficavam, alguns diriam "até que enfim ela seguiu", outros "ela desistiu cedo demais" sem perceber que eu tentei o maximo, mais já não tinha esperanças no final.

Nenhum comentário:

Postar um comentário