11 de set de 2010

O céu e o inferno



Vivo em uma eterna variante, flutuo entre o Céu e o Inferno, é um conflito dentro de mim mesma que não parece ter fim, e não terei, disso eu tenho certeza. Um turbilhão de emoções divergentes tem me tomado. Em um único dia posso viajar diversas vezes entre os dois planos, bom, pelo menos agora eu posso visitar o Céu.


Meu verdadeiro lugar seria na Terra, uma constante, mas isso não me faria feliz nem triste, não iria rir nem chorar, me apaixonar ou sofrer por amor. Essa seria uma vida sem ser vivida, totalmente patética e egoísta, está seria a vida que eu nunca iria querer. Chorar e sofrer me tornam mais forte, e sorrir me faz ter esperança, acho que já me tornei forte o suficiente para ter fé em mim mesma. A inércia do definido não me afeta, meu destino talvez seja esse, ou talvez eu esteja ditando-o. Não temo mas o amanhã já que agora vôo entre nuvens.


Nenhum comentário:

Postar um comentário