7 de jun de 2011

Complicado de mais

Observo-te escondida entre a multidão, seu olhar não se dirige a mim e de certa forma agradeço, temo encontrá-lo e perder minha pouca sanidade. Seu sorriso maroto é tão claro e bonito, seus olhos brilhantes iluminam tudo a sua volta, te ver assim mesmo que de longe me faz bem. Queria poder te abraçar, olhar nos seus olhos e saber que não me odeia. Toda essa incerteza me consome a distância, gostaria de abraçá-lo hoje, eu realmente lhe quero bem e feliz, eu quero que viva.
Seu perfume amadeirado me causaria êxtase, seus olhos me encantariam, seu toque me faria tremer, então mesmo de longe, viva meu garoto de sorriso maroto, espero que viva sempre. Eu me obrigo a continuar caminhando, a te esquecer e voltar pro meu mundo, o copo gelado adormece meus dedos e minha boca recebe esse gosto amargo agradecendo, e pedindo apenas por um meio de perder a sanidade. Tudo é tão incerto, então me manterei aqui, nessa inércia vazia, talvez a rocha se quebre um dia afinal. Tudo se tornou complicado de mais pra poder entender, tudo isso... todo esse agora. Meu sorriso maroto, viva

Nenhum comentário:

Postar um comentário